Dor no joelho

A dor no joelho pode ser bem chata e também incômoda, ela pode surgir por vários motivos, desde uma lesão feita em algum momento esportivo, como pode ser o sinal de algo mais grave, principalmente quando nos impede de caminhar ou piora com o passar dos dias.

Em caso de dificuldade para caminhar ou piora é necessário consultar um médico para que seja realizado todos os exames para o diagnostico, e também para o tratamento adequado, que pode não ser tão simples nesses casos.

A boa notícia é que dores no joelho não costumam ser sinais de nada grave. Para saber mais detalhes sobre o assunto continue em nosso artigo de hoje.

Dor no Joelho

O que pode ser a causa da dor no joelho?

Dor na lateral

A dor na lateral pode acontecer depois da prática de algum esporte como a corrida. Além disso pode ser uma síndrome da banda iliotibial, que é facilmente resolvida.

Dor na parte interna

A dor na parte interna no joelho pode acontecer devido alguma pancada ou queda. Você vai perceber um inchaço na região.

Dor na parte de trás

Essa dor pode vir pelo cisto de Baker, que é um pequeno inchaço que surge quando você faz muito agachamento ou quando dobra os joelhos.

Dor na frente do joelho

Quando for assim é necessário ter atenção, pois pode ser uma condromalacia patelar associada a dor.

Dor no joelho nas primeiras horas do dia

Essa dor pode ser bem comum depois dos 40 anos, e pode ter relação direta com artrites, já que está presente pela manhã e depois melhora com movimentos.

Dor no joelho ao agachar

Para esse tipo de dor o mais comum é um desgaste na articulação que causou lesão no menisco.

Dor no joelho ao caminhar

Se você tem uma sensação incomoda e dolorida ao caminhar isso pode indicar um desgaste.

Dor no joelho ao dobrar a perna

O aparecimento de dor na região pode ter relação com presença de lesão no menisco.

Dor no joelho ao esticar a perna

A dor nessa região pode ter relação com lesão no tendão ou algum rompimento patelar.

Dor em todo joelho

Pode indicar trauma direto, contusão, torção ou ruptura.

Dor no joelho ao subir escada

Tem relação com artrose ou lesão no menisco.

Dor no joelho ao descer escada

Tem relação com lesão na região da patela.

Dor no joelho sem presença de inchaço ou de trauma

Tem relação com hemofilia, artrite reumatoide ou infecção.

Dor profunda no meio do joelho

Tem relação com alguma ruptura de ligamentos.

Como podemos observar a dor no joelho pode estar relacionada a muitas coisas, pois tudo vai depender do local que dói, da intensidade e também de quanto tempo aquela dor está presente.

Como tratar?

Geralmente as dores no joelho podem ser tratadas com o uso de anti inflamatórios, que devem ser usados depois de uma indicação do médico, mesmo a maioria sendo vendido sem receita a auto-medicação não é indicada.

As pomadas podem ser compradas na farmácia e utilizadas em qualquer momento, as mais indicadas são as do tipo Gelol ou Camilnex, elas podem trazer um alívio quase que imediato as dores no joelho.

Além disso, há remédios naturais, como fazer uma compressa de gelo e deixar na região até que as dores sejam aliviadas, ou consumir alimentos que possam combater a inflamação como a chia, e os chás.

Repousa o joelho também é necessário para que aconteça o alivio dos sintomas.

Dor no pescoço

A dor no pescoço não é nada agradável embora seja comum! Geralmente as causas são ‘’bobas’’ como uma simples tensão muscular naquele dia que nos estressamos no trabalho, ou no dia que dormimos em uma má posição, entre outras posições estranhas que podemos fazer no dia-a-dia.

Mas a dor no pescoço também pode indicar um problema relacionado com causas mais graves, como doenças na coluna, hérnia de disco, infecções como meningite e outras doenças.

Por isso é necessário sempre estar de olho, e se qualquer dor no pescoço persistir por mais de uma semana, o mais indicado é procurar um médico ortopedista. Combinado?

Dor no Pescoço - Causas e Tratamento

O que pode causar dor no pescoço?

  • Tensão muscular: Como vimos no começo do nosso artigo a tensão muscular pode acarretar uma dor no pescoço.

E a tensão muscular pode vir de uma posição errada na hora de ler, estar no computador tomar, e também por quem tem bruxismo. Além das situações de estresse em excesso.

  • Torcicolo: O torcicolo é uma causa bem comum relacionado a dor no pescoço, geralmente ela acontece quando a pessoa tem dificuldade em mexer o pescoço logo que acorda, ou ainda a virar o pescoço para o lado.

É bem fácil identificar a dor causada pelo torcicolo, já que está presente somente em um lado do pescoço.

  • Artrose: A artrose na coluna também conhecida como “osteoartrite’’ consiste em um desgaste da nossa cartilagem das articulações da colune, e isso além de comprometer o movimento de nossas costas, vai causar dor em nosso pescoço.
  • Hérnia de disco cervical: A hérnia de disco cervical é um deslocamento de parte do disco intervertebral, que é uma região entre duas vertebras. Geralmente isso acontece por um desgaste em nossa coluna e também por uma postura incorreta.

Um dos principais sintomas é a dor no pescoço, e em casos mais graves pode acontecer até mesmo dificuldade em movimentar o pescoço. Além de outros sintomas como dores nos braços, ombros, dormência e mais.

  • Após acidentes: Quando ocorrem pancadas no pescoço, como por exemplo, um acidente, os tecidos do nosso pescoço são esticados a medida que nossa cabeça é empurrada pra trás, e isso pode gerar uma bela dor no pescoço. Também bem fácil de identificar, já que a dor vai começar logo após o trauma.
  • Artrite reumatoide: Nesse caso, temos uma doença autoimune que causa uma dor nas articulações e não tem cura. Mas há tratamentos para a melhora da qualidade de vida de quem é diagnosticado com o problema. Entre muitos sintomas a dor no pescoço é um deles.
  • Meningite: A meningite é uma inflamação bem grave nas meninges, membranas responsáveis pelo revestimento do nosso cérebro e medula espinhal. Há diversos sintomas, mas um deles é a rigidez e a dor no pescoço.
  • Câncer: Em casos mais graves, a dor no pescoço pode estar acontecendo por um nódulo que pode ser câncer.

Dor no Pescoço - Causas e Tratamento

Como tratar?

Como vimos a diversas causas para que aconteça a dor no pescoço, em causa de traumas ou de tensão muscular deve-se utilizar uma compressa mornar e ingerir um analgésico para dor.

Quando acontece o diagnóstico de uma doença é importante tratar a doença, para que as dores no pescoço também sumam!

Mas em todos os casos pode ser feito a compressa de água morna, mas nem para todos os casos está liberado o uso do analgésico, por isso em casos de doença deve haver um acompanhamento médico.

Lembre-se que as dores que não passam são preocupantes, e por isso um médico deve ser consultado.

Links úteis:

Referências:

Remédio caseiro para dor de dente

A dor de dente é considerada uma das piores que existem, e elas podem ser mais comuns do que imaginamos, principalmente porque podem ser resultados de várias ações do dia-a-dia.

Em nosso artigo de hoje você vai saber tudo sobre a dor de dente, e como ela pode ser aliviada. Confira. 

Remédio para a Dor de Dente

O que é a dor de dente?

A dor de dente pode ser causada por um dente estragado na boca, mas não é só isso, há vários motivos, mas sempre é uma dor vinda de uma inflamação da polpa do elemento dentário.

Sendo assim, a dor é causa por qualquer agente agressor que consiga atingir o nervo do dente, sendo a cárie a mais comum e conhecida, mas podemos ter dor por doenças de gengiva e traumas, por exemplo.

O que pode ser?

Há diversas hipóteses quanto a dor de dente, como vimos.

A cárie causa dor de dente por desmineralizar o dente, e permitem que as bactérias cheguem perto do nervo, o que causa dor.

Remédio para a dor de dente - Cárie motivo

As doenças periodontais são silenciosas, e atingem a gengiva, o primeiro sinal é a inflamação na gengiva, até mesmo com sangramento e cor mais avermelhada. Quando não tratada pode evoluir e atingir os dentes causando a dor, e até mesmo infecção com pus.

As retratações gengivais podem ser outra causa de dor no dente, já que as gengivas se retraem, podendo expor a raiz, o que vai causar dor no dente, principalmente quando você ingere algo gelado, ou até mesmo pelo ar na boca.

Os traumas dentários também podem ser motivo para dor de dente, o trama acontece quando você bate em algum lugar, por vezes, a dor pode vir depois de meses! Por isso é importante proteger a boca e a deixar em segurança na prática de esportes, por exemplo.  Nesses casos o ideal é fazer um protetor para o dente.

Além disso as crianças e os adolescentes podem ter mais dores no dentes devido as caries, enquanto os mais velhos podem ter mais dor relacionada as periodontais.

Alimentação

E você sabia que a alimentação pode fazer com que você tenha dor no dente?

Uma alimentação rica em açúcar é bem prejudicial para a saúde bucal, por isso pessoas que tem uma alimentação rica em alimentos açucarados pode se conformar em ter dores de dentes de forma constante, ou precisam escovar muito bem os dentes sempre que os alimentos forem consumidos.

Escovação errada

A escovação errada pode ser outro fator que contribui para que o seu dente doa, e por isso a melhor solução é o bochecho, além da pasta de dente, claro. Mas o que acontece é que muitas pessoas se esquecem de utilizar enxaguante bucal, ou mesmo compram a melhor pasta no mercado, e se esquecem de verificar se a sua escova está boa.

Pequenos aspectos como a pasta, enxaguente, escova, e o seu tipo de escovação vão ajudar prevenir a dor de dente. O fio dente também é importante.

Portanto, muitas pessoas que tem uma má higiene bucal, podem ter dor de dente.

Devemos lembrar também que algumas pessoas são mais propensas do que outras a ter caries ou outras doenças, logo, dor de dente. Essas pessoas precisam aprender técnicas de escovação, e quais os melhores produtos.

É grave?

A dor de dente em si não é grave, é chata, e bem incomoda, mas não é considerada grave. Porém, a sua causa pode ser sim, grave.

Muitas pessoas não sabem, mas manter caries nos dentes pode abrir espaço para que diversas doenças aconteçam, sabia? Inflamações e infecções podem estar mais presentes no seu organismo, graças as cáries em questão. Por isso  é preciso estar sempre atento a dor de dente, e tentar procurar um profissional para saber qual é a causa, essa é a melhor maneira de evitar a gravidade da dor, e prejudicar a sua saúde.

Como aliviar a dor?

Para tentar aliviar essa dor chata e persistente você precisa tentar identificar qual dente está dolorido, para verificar se a região encontra – se inflamada ou não, pois como vimos, há diversas causas, e pode até mesmo estar acontecendo o nascimento do dente do siso, que precisa ser retirado.

Para aliviar a dor você pode tentar algumas técnicas, como:

  • Higiene bucal com escovação e passada de fio dental

Muitas vezes as dores são causadas por restos de alimentos, e por isso é importante retirar todos esses restos, para fazer se a dor se alivia. A melhor forma de tirar restos de alimentos é passando o fio dental.

Depois de passar cuidadosamente o fio dental é hora de escovar seus dentes, isso também deve ser feito de forma delicada, para que a dor não piore, evite sempre passar a escova com muita força na região que está dolorida.

Outra forma de aliviar a dor é colocando gelo, faça uma bolsa de gelo e aproxime do seu rosto, perto da região que está dolorido! É preciso ter cuidado para não queima a sua pele, por isso a cobra com pano limpo.

O gelo é uma das formas mais rápidas para o alívio de dor, e esse processo pode ser repetido até 3 vezes ao dia.

E por fim, a melhor forma de aliviar a sua dor é indo até o dentista, já que todas essas formas de alívio podem ajudar no momento, mas não vão funcionar sempre, principalmente se a dor ultrapassar 2 dias, ou se você sentir a presença de pus! Só o dentista nesses casos é que pode fazer algo ou receitar para que a dor passe.

Remédios caseiros para a dor de dente

Há diversos remédios caseiros para dor de dente, entre eles temos,

  • Chá de macela e própolis: Esse chá serve para ser utilizado como bochecho, ele tem propriedades calmantes e também anti-inflmatórias, dessa forma vai ajudar na cicatrização do dente, e também no alivio da dor, já que vai limpar o local que está inflamado. Para realizar a receita coloque 5 gotas de própolis para cada xícara de chá de macela, depois faça o bochecho pelo menos 2 vezes ao dia;

 

  • Água e sal: Outra solução caseira para limpar a boca e combater todos os micro organismos que causam a dor, é misturar 1 colher de chá de sal, em 1 copo de água. Depois, você deve realizar bochecho com a mistura por cerca de 30 segundos, tomando cuidado para que a mistura não seja engolida.

Remédio para a dor de dente

Para casos mais graves é ideal são os remédios analgésicos, como o paracetamol. Mas é importante sempre conversar com um dentista antes de se auto-medicar, pois é necessário tratar a causa e não somente a dor, senão você sempre vai viver a base de remédio.

Aliviar a dor, não significa tratar, por isso é importante procurar ajuda profissional.

Além dos analgésicos os dentistas costumam passar anti-inflamatórios e também anti-bióticos para que a região fique limpa e desinchada. Esses remédios dificilmente são vendidos sem receita, pois precisam ser específicos para o que está acontecendo na sua boca.

Por isso esteja atento a duração e intensidade da sua dor!

Links úteis:

Referências:

Dor no Peito

Em nosso artigo de hoje você vai saber sobre a dor no peito, suas causas, como aliviar e a gravidade. Confira.

Dor no Peito - Pode ser grave! Cuidados e tratamento

Dor no peito é grave?

Quando falamos em dores no peito sempre pensamos em algo relacionado com o coração e por isso grave. Mas calma! Nem sempre a dor no peito é sinal de algo grave, pode ser até mesmo excesso de gases, como veremos a seguir.

O mais importante para você saber se é grave ou não é observar quando a dor surge, qual o tipo de dor, se ela vem sozinha ou com outros sintomas. Além disso a dor é mais grave quando ao realizar um esforço, ela piora, ou quanto vem relacionada com outras sintomas.

Dores no estilo ‘’fisgada’’ estão relacionadas com coisas menos graves e são mais frequentes.

Por que dói?

O porque do peito doer vai depender muito mais da causa da dor. Por isso confira o nosso tópico abaixo.

Veja também: Dor na mama, o que poderá ser?

O que pode ser?

  • Excesso de gases: Com certeza essa é uma das causas mais comuns para a dor no peito, pessoas que estão sofrendo de prisão de ventre pode ter essa dor frequentemente, sem nenhuma relação com o coração.

Isso acontece porque os gases se acumulam no intestino, e ao empurrar os órgãos abdominais causam uma dor que chega até a região do peito.

  • Ansiedade e estresse: Quando você se sente bem estressado ou ansioso isso causa um aumento na tensão muscular da parte das costelas, além de aumentar a frequência do seu batimento cardíaco.

Essas duas coisas juntas provocam a dor no peito, principalmente em caso de pessoas que sofrem com algum transtorno de ansiedade ou síndrome do pânico.

  • Dor muscular: Essa dor está mais presente na vida de quem faz academia ou algum esporte, ou ainda quando tossimos muito ou carregamos algo muito forte. Isso acontece porque os músculos ficam contraídos causando dor.
  • Refluxo gastroesofágico: Pessoas diagnosticadas com refluxo gastroesófafico e não seguem uma dieta adequada tem maior chance de sentir frequentemente dores no peito, que tem relação direta com a inflamação do esôfago.
  • Úlcera no estômago: A dor que surge devido a úlcera no estômago acontece por inflamação das paredes do órgão, essa dor pode ser confundida com dor no coração, pois os dois órgãos estão próximos.
  • Problemas na vesícula: Quando nossa vesícula está inflamada com pedras ou excesso de gordura pode surgir uma grande dor no lado direito do peito, que pode ser facilmente confundida com infarto.
  • Problemas nos pulmões: A dor no peito é frequente em doenças como bronquite e asma! Devido a localização do pulmão, mais uma dor que pode ser confundida com cardíaca.
  • Doenças no coração: Doenças como: arritmia, insuficiência cardíaca, doença coronária e inflamação do músculo cardíaco podem causar dor no coração, mesmo não sendo comum.
  • Infarto: Por fim, uma das maiores preocupações das pessoas quando acontecem dor no peito é o infarto. Mas são raros os casos que o infarto vem acompanhado de dor no peito. É mais comum em pessoas com pressão alta, colesterol elevado ou nos fumantes.

Como tratar para aliviar?

Como vimos as dores no peito tem causas diversas. No caso de doenças como úlceras, doenças do coração, pulmão, gases e outras que citamos, o ideal é fazer um tratamento médico, para que esse sintoma possa aliviar em frequência ou mesmo desaparecer.

Nenhuma dor no peito deve durar mais que 20 minutos, se passar desse tempo um médico deve ser procuro imediatamente.

Dores de barriga

Uma das dores mais chatas e incomodas existentes com certeza são as dores de barriga. Em nosso artigo de hoje você vai conhecer detalhes sobre essa dor. Confira.

Dores de barriga é grave?

A dor na barriga geralmente não é sintoma de nada grave, geralmente associada a irritação no intestino por medicamentos ou alimentos, ou ainda por vírus e bactérias.

Mas também pode estar associadas a doenças mais graves, em casos raros.

Por isso é muito importante que a dor seja identificada e um médico procurado quando for intensa e não passar de nenhuma forma.

Casos mais graves:

  • Diarreias por mais de 5 dias;
  • Febre acima dos 38.5 C;
  • Sangue;

Por que dói?

Geralmente as dores de barriga estão relacionadas com o aumento da atividade intestinal ou mesmo pela presença de corpos estranhos no organismo, como é o caso dos vírus e das bactérias.

Contudo, há outras explicações, que vão depender das causa, como veremos ao tópico a seguir.

Dores de Barriga (esquerdo ou direito) - Causas e Tratamento

O que pode ser?

  • Infecções do intestino: Quando vírus, vermes e bactérias atingem o nosso intestino acontece uma inflamação que causa a dor na barriga.

Isso pode acontecer devido a ingestão de alimentos mal conservados, ou mesmo em um local diferente onde você foi exposto a micro – organismos.

  • Uso de medicamentos: O uso de alguns medicamentos como laxantes, antibióticos, procinéticos, anti–inflamatórios e metformina. Todos esses medicamentos causam dor pois aceleram o movimentos do intestino.
  • Alergia ou intolerância a alimentos: A alergia aos alimentos como leites, ovos ou glúten podem causar dor abdominal e também produção de gases.

Quando você ingere um alimento no qual não é tolerante ao seu organismo você irritada o intestino e isso causa dor.

  • Bebida alcoólica: Muitas pessoas também sentem dores na barriga após o consumo de bebidas alcóolicas, muitas vezes nem sendo em quantidades altas. Nesse caso as dores acontecem porque o álcool também tem uma ação de irritar o intestino.
  • Doenças inflamatórias intestinais: Há algumas doenças que causam a inflamação do intestino, temos como exemplo a doença de Crohn e a retocolite. Pessoas que tem essas doenças podem sofrer de várias dores na barriga, fortes e intensas, já que o intestino se encontra inflamado e não consegue realizar suas funções adequadamente.

Nesses casos é necessário um tratamento médico, bem como o diagnostico adequado, pois são doenças que precisam ser tratadas para que não se agravem.

  • Estresse e ansiedade: Muitas vezes alterações do nosso estado psicológico podem ter relação direta com as dores de barriga. Isso porque esses sintomas ansiosos ou nervosos aceleram a atividade do intestino, assim produzindo dor e outros sintomas.
  • Câncer intestinal: Com certeza a forma mais grave de dor de barriga é o câncer intestinal que altera todo o ritmo intestinal e por isso acontece a dor. Nesses casos existe dor de barriga, juntamente com sintomas de sangue nas fezes, prisão de ventre ou diarreia.

Como tratar para aliviar

Os casos mais leves vão se resolver de forma natural em cerca de 5 dias. Para aliviar você deve descansar e manter-se bem hidratado com água ou soro caseiro.
Se os sintomas estiverem acompanhados de enjoo podem ser utilizados remédios analgésicos para aliviar as dores.

Em casos de infecção ou sintomas mais graves somente remédios receitados vão trazer o alivio do sintoma, por isso é importante procurar o médico.

Quando as dores de barriga são causadas por intolerância a alimentação também pode ser necessário um atendimento médico para melhor tratamento.

Há muitas formas e muitas causas dessa dor tão incomoda, como podemos ver!

Links úteis:

Dor na mama

Em nosso artigo de hoje você vai entender e conhecer um pouco mais sobre os sintomas e possíveis tratamentos de dor na mama. Confira.

Dor na Mama - O que pode ser, Porque Dói, Como aliviar?

Dor na mama é grave? 

Em primeiro lugar devemos tranquilizar as mulheres que sente dores na mama! Nem sempre isso significa algo grave. Estima-se que pelo menos 70% das mulheres já tiverem essa dor, que pode ser originaria de problemas comuns, como TPM ou alterações hormonais.

Porém, há casos mais graves como mastite da amamentação, presença de cistos no seio ou até o câncer de mama! Por isso, a dor e a sua intensidade sempre tem que ser observada.

Por que dói?

Não tem uma resposta definitiva do porque dói! O que podemos adiantar é que cada causa tem um motivo para gerar dor, por isso a resposta vai depender do que é.

Como você vai acompanhar no próximo tópico.

O que pode ser?

  • Início da puberdade: Na fase dos 10 aos 14 anos as mamas das meninas começam a crescer, e por conta disso há um desconforto ou até mesmo uma dor. É absolutamente normal esses sintomas nessa fase, afinal, o peito está crescendo.
  • TPM ou menstruação: Todo o período de pré e pós menstruação pode ser marcada por dores nos peitos. Por isso, mulheres podem sentir todos os meses uma dor chata e incomoda! Geralmente o uso de anticoncepcional alivia os sintomas.

Quando a dor dura até 4 dias é considerada normal, depois disso deve-se procurar um médico para que seja investigada com mais detalhes.

  • Gravidez: Dores nas mamas podem ser comuns no começo e no final da gravidez. Isso acontece devido ao crescimento das glândulas mamárias ou mesmo pela produção de leite.
  • Amamentação: Durante o período de amamentação também é considerado normal ter dores nos seios, pois as mamas estão carregadas de leite, o que pode ser incomodo além de doloroso.
  • Uso de remédios: Alguns remédios podem causar dores nos seios, temos como exemplo o Anadrol, Clorpromazina e Aldomet. Mas há outros que tem como efeito colateral dores nos seios.
  • Cistos na mama: Esses casos são mais graves, mesmo não estando ligados com o câncer de mama! Os cistos acontecem por um tecido mamário irregular, que pode gerar cistos.

Ou seja, pequenos caroços que podem desaparecer sozinho, ou até crescer. Por isso é importante que esses casos tenham um acompanhamento médico mais de perto.

  • Mudança anticoncepcional: Quando a mulher começa tomar anticoncepcional ou então quando ela muda o medicamento pode acontecer uma dor leve ou moderada nos seios. Isso se dá pelas alterações hormonais do remédio.
  • Exercício físico: Exercícios físicos e intensos podem causar dor nos seios, principalmente se você iniciou as atividades físicas agora!

Geralmente essas dores aparecem logo depois do exercício, fazendo com que você identifique a causa rápido, e não devem durar mais de 4 dias.

  • Câncer de mama: Com certeza essa é a causa mais grave e também a que mais preocupa as mulheres. Mas devemos deixar claro que a dor pode sim ter relação com o câncer de mama, mas é raro.

Geralmente os tumores nos seios não causam dor, e sim outros sintomas como saída de secreção ou depressão em uma parte da mama. Mulheres a partir dos 40 anos ou com histórico na família devem estar mais atentas aos sinais de alerta.

Veja também: Dor na costela esquerda abaixo da mama, o que é?

Como tratar para aliviar?

As dores nos seios podem ser controladas com soluções caseiras, como:

  • uso de compressa morna
  • massagem durante o banho
  • uso de sutiãs confortáveis, sem bojo, por exemplo.

Se a dor continuar 15 dias seguidos, após todos esses tratamentos alternativo o ideal é marcar um ginecologista.

Links úteis:

Remédios naturais que realmente funcionam para aliviar a dor no pescoço e muito mais…

O que realmente ajuda na dor no pescoço? Estávamos ficando realmente cansados ​​de ver todos aqueles alívio natural da dor, pseudo-artigos com muitas imagens, mas nenhum que tivesse conteúdo real e sem que essas “soluções surpreendentes” realmente funcionassem.

Por isso, decidimos criar um artigo mais profundo que mostra por que o enxofre orgânico e outros 6 remédios para dores naturais listados abaixo valem a pena considerar para aqueles que sofrem de dor crônica no pescoço, nas costas e no corpo.

Enxofre Orgânico

Enxofre Orgânico (MSM)

Há uma enorme falta de compreensão sobre a importância de certos minerais dietéticos para a nossa saúde e bem-estar.

Hoje, por exemplo, mais de 70% dos americanos com mais de 40 anos sofrem graus variados de dor no pescoço, costas e ombros, desconforto nas articulações, problemas de mobilidade, fadiga e mau funcionamento geral do corpo que podem afetar seriamente o trabalho e a vida familiar.

Muitos se voltam para opções médicas ou tratamentos caros primeiro,  mas pode haver uma razão muito mais simples.

Para muitas pessoas, a causa básica de problemas comuns, como inflamação, dores, desconforto nas articulações, problemas de mobilidade, fadiga e até mesmo aparência, pode estar diretamente ligada à deficiência de Enxofre Orgânico.

Quando as pessoas começam a tomar suplementos de minerais de enxofre orgânico para tratar a deficiência de minerais, muitos tendem a ver um impacto significativo na dor, desconforto nas articulações e dores musculares.

Muitos também vêem um aumento acentuado nos níveis de mobilidade e energia. Tudo isso, em apenas 2 – 4 semanas após o uso consistente diariamente.

É importante que as pessoas estejam cientes de outras opções complementares para condições de dor e fadiga, além de apenas medicamentos.

Há um enorme passo em falta aqui, que é primeiro identificar e eliminar deficiências nutricionais / minerais comuns, antes da aplicação de medicamentos.

Isso NÃO é dizer que os medicamentos não servem a um propósito crítico – eles são absolutamente verdadeiros, mas as opções nutricionais muitas vezes caem no esquecimento, quando deveriam ser exploradas para todos no começo.

No esquema mais amplo, não é realmente culpa do médico, a culpa aqui está mais com a sua formação médica, que fornece pouca ou nenhuma educação nutricional.

Portanto, o único tratamento que os médicos são habilitados para fornecer é medicinal versus nutricional.

Esta é também a razão pela qual tantos americanos estão tomando remédios para dor mais duros, em comparação com opções naturais que são (em muitos casos mais) eficazes do que medicamentos.


A deficiência mineral é desenfreada.

Hoje, devido ao nosso abastecimento de alimentos comerciais e altamente processados, o acesso a minerais dietéticos absolutamente cruciais está no nível mais baixo de sempre. Um estudo de 2015 revelou que mais de 8 em cada 10 americanos são severamente deficientes em pelo menos dois minerais principais.

Quando se trata de minerais, a maioria das pessoas conhece minerais como magnésio, cálcio e zinco, mas poucos sabem sobre o enxofre orgânico, um mineral que é tão importante quanto todos estes – pode ser ainda mais.

Enxofre orgânico é responsável por articulações, músculos, proteínas cruciais, aminoácidos essenciais, enzimas, antioxidantes e muito mais. Na verdade, o enxofre é responsável por mais de 140 compostos no corpo.

Infelizmente, poucas pessoas sabem sobre a importância do Enxofre no corpo. Você simplesmente não pode viver sem enxofre, e quando pobre em enxofre, o corpo se rompe dolorosamente com o tempo.

O enxofre a que nos referimos não é o enxofre amarelo, extraído do solo, mais fedorento. O enxofre a que nos referimos aqui é aquele que pode ser totalmente absorvido pelo corpo e pelas células, neste caso o Enxofre Orgânico .

Enxofre Orgánico vs Enxofre Inorgánico

O que é enxofre orgânico?

O Enxofre Orgânico  é um composto organo-sulfurado puro e complexo com o nome científico  Metil / Sulfonil / Metano (MSM).

MSM é uma forma totalmente bioativa de enxofre. Isso significa simplesmente que o MSM é uma forma única de enxofre que o corpo é capaz de absorver e utilizar completamente.

MSM / Enxofre orgânico é encontrado em todas as células do seu corpo. O enxofre é responsável por mais de 140 compostos diferentes no corpo. Quando você está com pouco enxofre orgânico,  o corpo simplesmente não funciona tão bem.

Como usar o enxofre orgânico

Enxofre orgânico é muito fácil de usar – basta levar entre 1/4 até 1 colher de chá de cristais e adicioná-lo a um pouco de água ou suco e engolir de volta, duas vezes por dia e é isso.

Açafrão-da-terra (Tumeric) – o milagre da dor e da inflamação

Açafrão da Terra

A história por trás do açafrão:

Açafrão é uma planta perene na mesma família de gengibre. É nativo do sudeste da Índia e do sudeste da Ásia. Encontrado dentro deCurcumin é o antioxidante muito poderoso conhecido como Curcumin.

A curcumina protege as células da oxidação e persegue os desagradáveis ​​radicais livres, que são uma das causas do envelhecimento. Estudos recentes, incluindo um da Universidade de Maryland, sugerem que os curcuminóides criam uma resposta inflamatória muito eficaz pelo organismo inibindo a enzima  COX-2  “dor”.

Este é o seu lugar como um analgésico natural é excelente. No entanto, um dos maiores desafios é que a curcumina é notoriamente difícil de absorver pelo organismo.

Felizmente, com o Enxofre Orgânico sendo capaz de penetrar facilmente nas células, tomar suplementos de curcumina ou curcumina com Enxofre Orgânico pode aumentar a absorção do seu corpo aumentando significativamente a potência de ambos.

A curcumina é um dos suplementos naturais mais pesquisados, com mais de 4.000 estudos realizados e vários outros em andamento. Um estudo publicado na revista sobre artrite e reumatismo mostrou uma redução de 50% na dor e rigidez, juntamente com uma redução significativa da inflamação e inchaço dos membros inferiores para aqueles que sofrem de artrite. Tumeric também é bom para muito mais.

Como usar açafrão?

Você pode usar comprando uma pílula de curcumina de boa qualidade. Os que encontramos mais positivamente revisados ​​foram Eden Pond. Você também pode ver alguns dos benefícios da cúrcuma, temperando seus alimentos com ela ou tomando-a como um chá com mel. Mais uma vez usando com enxofre orgânico pode aumentar o efeito de ambos.

Sulfato De Magnésio – o mineral de redução da dor mágico

Sulfato de Magnésio

A história por trás do sulfato de magnésio:

Os poderes de cura do sulfato de magnésio foram descobertos em 1618 por um fazendeiro da Epsom na Inglaterra. O fazendeiro tentou dar água às suas vacas de um poço e descobriu que suas vacas estavam se recusando a beber por causa do gosto amargo da água. No entanto, o agricultor notou que, apesar de suas vacas se recusarem a beber a água, a água parecia curar cortes, arranhões e erupções cutâneas. A fama dos sais de Epsom espalhou-se e acabou por ser reconhecida como sulfato de magnésio (outra variante de enxofre).

O magnésio é um mineral crucial que desempenha um papel importante em vários dos nossos processos corporais, incluindo a manutenção do funcionamento normal dos músculos e dos nervos, ajuda na absorção de cálcio e outros nutrientes e auxilia nas funções cardiovasculares cruciais.

O magnésio só pode ser obtido através de nossas dietas e é encontrado naturalmente em folhas verdes e nozes, mas devido a alimentos processados ​​a maioria das pessoas não está obtendo magnésio suficiente de suas dietas. A falta de magnésio é conhecida como hipomagnesmia e pode levar a várias condições médicas.

A pesquisa está mostrando cada vez mais que a deficiência de magnésio pode ser responsável por mais doenças do que a falta de qualquer outro nutriente em nossos corpos. Deficiência de magnésio é difundida devido à dieta pobre e solo sendo cultivado até o ponto de depleção de magnésio.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 75% dos americanos são deficientes em magnésio e pesquisas descobriram que baixos níveis de magnésio em nossas dietas também podem contribuir para certas condições crônicas de dor nas articulações que estão causando dor no pescoço e nas costas.

O magnésio ajuda a aliviar a dor no pescoço e nas costas porque ajuda a tornar o cálcio solúvel para que ele possa entrar nos seus ossos. Também permite que as células se auto-reparem e é mais importante do que o cálcio, o potássio ou o sódio, pois regula todos os três.

Além de ter dores no pescoço e nas costas, você pode ser deficiente em magnésio se tiver algum dos seguintes sintomas:

“O magnésio é importante para a mineralização óssea e muitos pacientes com artrite têm desmineralização do osso, por isso seria benéfico incluir muitos alimentos ricos em magnésio em sua dieta”, diz Carol Henderson, PhD, professora assistente da Universidade Estadual da Geórgia em Atlanta.

Como usar o magnésio

Aqui estão algumas maneiras que você pode aumentar o magnésio em seus corpos para o seu pescoço e tratamento de dor nas costas.

Coma alimentos ricos em magnésio

Alimentos que são ricos em magnésio incluem folhas verdes, como algas e nozes muitos que incluem castanha de caju, nozes e amêndoas brasileiras.

Tome um suplemento de magnésio oral

Recomendamos, se você não pode obter um suprimento constante de magnésio através de sua dieta que você tome um suplemento de magnésio de boa qualidade como a versão da Vitalidade Natural.

Óleos de magnésio

Esfregar óleo de magnésio no pescoço dolorido e nas costas também pode ajudar a aliviar o pescoço e dores nas costas, em muitos casos imediatamente.

Boswellia, um remédio que mata a dor no pescoço e outras há séculos

Boswellia

A história por trás da Boswellia:

Boswellia é um remédio antigo derivado de uma espécie de árvore local para a Índia, e é conhecido por sua resina de goma que tem muitos usos farmacológicos, particularmente como um anti-inflamatório. A Boswellia também é conhecida como incenso indiano, salai guggal e boswellin.

A humanidade tem usado Bosewellia por milhares de anos e foi considerada incrivelmente valiosa durante os tempos antigos. Boswellia tornou-se uma erva muito popular nos últimos tempos, por causa de seus benefícios no combate à inflamação. De acordo com centenas de estudos, Boswellia parece ter a capacidade de neutralizar a inflamação e este efeito anti-inflamatório pode ajudar muitas doenças crônicas, como artrite, asma e até mesmo doença inflamatória intestinal.

A ciência moderna demonstrou que os ácidos boswellicos contidos na resina da árvore Boswellia Sacra podem inibir os leucotrienos, que são os eicosanóides inflamatórios prejudiciais responsáveis ​​pela inflamação no corpo. Acredita-se que os leucotrienos influenciem diretamente no processo da doença na artrite reumatóide.

Você pode estar sofrendo de dor no pescoço e nas costas, porque toda vez que se mexe, você dobra a coluna causando esmagamento e compressão nos discos entre os ossos que compõem sua coluna. Muitas vezes, muita pressão da coluna pode causar o disco protuberância para fora e pressione em um nervo.

Isso faz com que o nervo fique inflamado e sinaliza uma dor que não diminui até você aliviá-lo. Nossos corpos têm mais de 5o nervos localizados dentro da nossa medula espinhal.  

A Boswellia alivia a dor no pescoço e nas costas, reduzindo os danos da cartilagem,  causando mais amortecimento entre nossos discos e ossos em nossos espinhos.

Como usar Boswellia

Boswellia vem em comprimidos, cremes, óleos e cápsulas. A fim de aliviar o pescoço e dor nas costas ou quaisquer outras áreas que estão doendo ou dura tomar 150 mg de ácidos boswellic 3 vezes ao dia ou esfregar uma quantidade do tamanho de ervilha creme ou óleo na área dolorosa a cada 4-6 horas.

Também recomendo que você procure produtos padronizados para 60% de ácidos boswellicos.

Capsaicina, o mais quente assassino de dor no corpo

Capsaicina

A história por trás da capsaicina:

A capsaicina é naturalmente derivada de uma pimenta e é o componente que os torna picantes. Agora você pode estar se perguntando como pode o componente que faz pimenta picante aliviar o seu pescoço e dor nas costas …

A capsaicina funciona diminuindo a intensidade dos sinais de dor no corpo. Você pode experimentar um ligeiro aumento da dor no início, mas geralmente diminui após o primeiro uso. A capsaicina estimula a liberação de um composto que acredita-se diminuir a comunicação da dor entre os nervos da medula espinhal e outras partes do corpo.

Você aplica um produto tópico de capsaicina para alívio da dor:

  • Dor no pescoço
  • Dor nas costas
  • Dor articular da osteoartrite e artrite reumatóide
  • Dor muscular

Além de muitas outras condições dolorosas.

Um estudo foi realizado em 1991 que envolveu 70 pacientes com osteoartrite e 31 pacientes com artrite reumatóide. Os pacientes foram solicitados a aplicar 0,025% de creme de capsaicina ou placebo nos joelhos doloridos, quatro vezes ao dia. Os resultados foram incríveis. 80% dos pacientes relataram uma diminuição em sua dor em apenas 2 semanas de tratamento.

Como usar capsaicina

Se você estiver procurando por alívio da dor natural do pescoço, alívio da dor nas costas, ou alívio da dor da artrite A capsaicina é uma ótima alternativa natural para medicamentos para a dor perigosa que estão lá fora. A boa notícia sobre a capsaicina é que você não precisa comer milhares de pimentas vermelhas para aproveitar as qualidades de alívio da dor da capsaicina.

Para todos nós, a sorte é que a capsaicina vem em ambas as pomadas tópicas que você pode esfregar diretamente em sua pele para aliviar o pescoço e dores nas costas, bem como em cápsulas que você pode tomar com um copo de água.

Vitamina B12

Vitamina B12

A história por trás da vitamina B12 e alívio natural da dor:

Normalmente, quando ouvimos as palavras Vitamina B12, pensamos em energia, não em alívio da dor. Como muitas outras vitaminas lá fora, B12 tem uma vasta gama de benefícios saudáveis ​​para nossos corpos e um deles é  o alívio natural da dor.

A vitamina B12 foi mostrado para ajudar a aliviar a dor na artrite, osteoartrite, artrite reumatóide, fibromialgia e até mesmo na síndrome do túnel do carpo. Mesmo se você não tiver nenhuma dessas condições, a vitamina B12 fornecerá alívio da dor no pescoço de longos passeios de carro, alívio de dor nas costas de colchões desatualizados e ajudará até mesmo a aliviar a dor muscular de mais de se exercitar na academia.

A vitamina B12 ajuda a aliviar a dor no pescoço e outras dores, incentivando seu corpo a engrossar sua camada protetora em torno de seus nervos, para que eles não reajam facilmente à dor.

A vitamina B12 é essencial para uma vida saudável e, se você é vegetariano, provavelmente é deficiente em vitamina B12 e precisa começar a suplementar sua vitamina B12 imediatamente.

“Um suplemento de vitamina B12 ajuda a aliviar sua dor nas costas, estimulando seu corpo a engrossar sua camada protetora em torno de seus nervos, para que eles não“ causem um curto circuito ”e causem dor. Tome apenas 1 a 2 mg por dia” Dr.Oz

Como usar a vitamina B12

Você pode obter vitamina B12 em 3 maneiras: em sua comida, suplementos ou tiros.

Se você está procurando obter mais B12 através de alimentos do que você precisa para começar a incluir mais peixes, carnes, aves, ovos e produtos lácteos em suas dietas como esses alimentos são ricos em vitamina B12.

Uma alternativa para mudar sua dieta é suplementos de vitamina B12 que você pode encontrar em sua loja de alimentos ou vitamina de saúde local. Suplementos B12 vêm em forma de cápsula e pílula e você levá-los com um copo de água após o café da manhã todas as manhãs.

Se você é deficiente em vitamina B12 você pode querer olhar para obter um tiro B12 do seu médico. Um tiro B12 permitirá que seu corpo absorva o B12 a uma taxa muito mais rápida do que seria através de alimentos ou suplementos.

Gengibre, a especiaria da raiz com propriedades surpreendentes

Gengibre em Pó

A história por trás do gengibre em pó:

Muitos de nós temos este poderoso tempero anti-inflamatório nos nossos armários de especiarias. Estamos falando de Gengibre e, enquanto no passado você pode estar usando apenas para apimentar suas tortas de Natal e fritar, talvez você devesse também considerar guardá-las em seus armários de remédios também.

Numerosos estudos têm mostrado que Ginger tem muitos benefícios de saúde que incluem: redução de náuseas, calmantes estômagos, alívio da dor e redução da inflamação todos naturalmente dentro de nossos corpos.

Como usar o gengibre em pó

A coisa surpreendente sobre gengibre em pó é que você pode buscá-lo em seu supermercado local no corredor de especiarias.

Adicionando uma colher de chá de gengibre ao seu chá todos os dias é uma ótima e agradável maneira de aliviar naturalmente a dor nas articulações, costas e pescoço.

Você também pode adicionar gengibre a vários desertos como uma maneira divertida de garantir que você está recebendo os muitos benefícios de saúde que o gengibre proporciona. Há também uma deliciosa receita de suco de gengibre.

Da próxima vez que você estiver sentindo um surto de dor, considere adicioná-los ao seu regime de alívio da dor.

Existem alguns realmente eficazes nesta lista.

Poderá gostar também de:

Dedão do pé dormente

Ter o dedão do pé dormente é algo bastante comum. Para além de ser um grande incómodo, pode estar relacionado com alguma doença, como as diabetes.

Na maioria dos casos não passa apenas de uma má circulação do sangue nessa área, levando então à dormência.

Existem vários tratamentos para deixar de ter o seu dedão do pé dormente que podem ser feitos em casa. Eles irão ajudar você a liberar a circulação do sangue nessa zona e a evitar a dormência.

Ter o dedão do pé dormente é grave?

Apesar de na grande maioria dos casos não ser nada de grave, isso não impede que seja o seu corpo a tentar avisar você de algo mais grave.

A dormência dos dedos dos pés estão geralmente ligada à má circulação do sangue . Sendo uma parte que nos ajuda a mover e mantém o peso do nosso corpo, é uma das áreas mais afetadas pela má circulação.

No entanto, é importante que veja todas as possíveis causas, pois pode ser algo mais grave. Podendo ser mesmo necessário a ajuda de um profissional de saúde.

Não se assuste já e leia tudo com bastante atenção.

Porque tenho o meu dedão do pé dormente?

dedão do pé dormente

Mas afinal porque é que é só o meu dedão que está dormente e não outro? A resposta é simples.

Devido ao seu dedo grande ser maior que os outros todos, naturalmente precisa de mais sangue a circular para funcionar normalmente sem ter que ficar com dormência.

Ele é geralmente o único que fica afetado pela falta de sangue a circular e o que causa mais desconforto, chegando mesmo a causar dores fortes se estiver um grande período dormente.

No entanto, a duração da dormência e o seu histórico de saúde poderão ser fatores importantes para definir realmente o que está a causar ela.

Contudo, só um profissional de saúde lhe poderá dizer o que realmente a provoca. Às vezes com apenas umas perguntas ou com exames.

Causas mais comuns da dormência no dedão

Vamos então indicar para você agora quais são as causas mais comuns para ter o seu dedão do pé dormente. Veja todas elas, pois o mais provável é que seja uma delas que está a causar em você esse desconforto tão indesejado.

Se tiver alguma dúvida sobre as causas pode deixar aí em baixo nos comentários ou perguntar a algum profissional de saúde.

Fraca circulação sanguínea

Como referido anteriormente, está é a causa mais comum para ter o seu dedo grande com dormência.

Quando existe algo que impede ou restringe a circulação de sangue, o mais comum é a zona afeta começar a ficar com dormência e perder a sensibilidade.

Geralmente, os dedos das mãos e os pés sãos os últimos a receber o sangue que é bombeado, sendo também os primeiros sinais de que está com má circulação do seu sangue.

Articulações inflamadas

Outra das causas mais comuns é ter uma inflamação nas articulações, ou seja, artrite.

Se sofre desse problema perto do seu pé, o mais provável é que seja mesmo isso que está a deixar o seu dedão com dormência.

No entanto, se é este o seu caso, o melhor será mesmo você se dirigir ao seu médico e lhe contar a situação, pois a artrite poderá estar a piorar e o seu corpo está a tentar te avisar.

Diabetes

Está uma das causas que deixa as pessoas mais preocupadas quando ficam com os dedos dormentes.

É muito normal as pessoas com diabetes sofrerem de dormência em certas partes do corpo. Não apenas nos pés mas também nas mãos, braços e pernas.

Se este for o seu caso, aconselhamos que visite o seu profissional de saúde para evitar que elas se agravem.

Calçado e roupa muito justa

O facto de haver uma má circulação no sangue, nem sempre quer dizer que está algo de errado com o seu corpo.

Às vezes pode ser você que está a fazer com que tenho o dedo dormente e nem percebe.

Ao usar calças e calçado muito justos, está impedindo que as suas veias levam o sangue para todo o seu corpo normalmente.

O sangue vai desde o coração até todas partes do corpo, ao passar pelas pernas se as veias estiverem sendo apertadas pela roupa, a quantidade necessária de sangue não chegará aos seus pés, causando estão a dormência.

Opte por calças mais largas e calçado que permita que os seus pés respirem livremente, sem impedir que o sangue chegue até eles.

Deficiência de Vitamina B12

A vitamina B12 é essencial para o bom funcionamento do nosso sistema nervoso, se esta for a causa do seu dedão do pé dormente, procure com urgência a ajuda do seu médico.

Esta vitamina ajuda na prevenção de problemas cerebrais e cardíacos e a sua falta ou deficiência pode trazer a você problemas bastante graves.

Experimente ingerir alimentos ricos em vitamina B12, como: Carne, truta, atum, salmão e manteiga.

Caso seja mesmo este o seu problema, existem também alguns suplementos que ajudam a estabilizar os seus níveis. Mas para quê gastar mais dinheiro se é facilmente encontrada em alimentos do nosso dia a dia.

Tratamentos para a dormência no dedão

Tratamento para a dormência no dedão

Antes de consultar um especialista, pode sempre experimentar alguns destes tratamentos simples e ver se ajuda no seu problema.

Contudo, isso não excluí o facto de que deve sempre pedir ajuda a um médico caso nenhum destes tratamentos o ajude ou sinta melhorias.

Exercício leve

Experimente atividades físicas com baixo impacto, como por exemplo, caminhar ou nadar.

Irá sentir grandes melhorias na sua dormência ocasional. Experimente fazer um pouco de exercício todos os dias, durante cerca de 2 semanas.

Faça uma leve caminhada durante uns minutos e vai ver que nota resultados quase imediatos. Ao fazer isto, estará a estimular a circulação do sangue, impedindo a dormência no seu dedão.

Use roupa larga e calçado confortável. Evite andar em caminhos com muita inclinação.

AVISO: Fique afastado de exercícios de grande impacto, como correr.

Tenha atenção à maneira como se senta

Às vezes só o facto de estar sentado da mesma maneira provoca a dormência nos seus pés.

Evite fazer grande pressão sobre os seus pés quando estão sentado, mas principalmente, cruzar as pernas por muito tempo.

Se tem que estar muito tempo sentado, experimente levantar os pés de 10 em 10 minutos. Nunca fique mais do que 30 minutos sem mexer os seus pés.

Massagem

Experimente fazer duas massagens por dia, uma de manhã e outra à noite, na área onde sente dormência. Isso irá estimular a circulação e impedir que fique dormente.

Esperemos que estes tratamentos rápidos e simples ajudem no seu problema.

Se sentir apenas uma ligeira melhoria, o melhor será mesmo procurar um profissional de saúde e expor o seu caso.

Por vezes um dedão do pé dormente pode ser o nosso corpo a tentar nos alertar de algum problema maior.

Links úteis:

<< Voltar para o inicio

Dor na costela esquerda abaixo da mama

Está farto de sofrer com uma dor na costela esquerda abaixo da mama? Então este artigo é ideal para si.

Poderá ler mais aqui sobre as possíveis causas dessa dor, como poderá aliviar e muitas mais informações.

Pois, infelizmente, são muitas as pessoas que têm essa dor e poucas são as que sabem o motivo dela, muitas vezes estando a sofrer sem ser necessário devido à cura ser tão simples.

Claro que sentir dor nunca é bom e chega mesmo até a ser assustador, mas não se preocupe pois na maioria dos casos é algo simples e de rápida solução. Contudo, existem casos onde essa dor possa ser um dos sintomas de algo mais sério e grave.

Veja também: Dor na Mama

Leia todo o artigo com muita atenção e se tiver alguma dúvida não hesite em contactar o seu médico!


Causas da dor na costela esquerda abaixo da mama

São várias as causas da dor abaixo da mama na costela esquerda, tal como o nível  e duração da dor.

Há gente que sente dor apenas quando se mexe, outra que apenas quando faz esforço ou até mesmo quando acorda. No entanto, sendo uma dor que pode ter várias causas iremos falar aqui as mais comuns e que geralmente estão associadas com ela.

Este tipo de dor pode ser o sintoma de vários problemas das mais variadas partes do corpo.

Muita gente associa este tipo de dor ao coração, mas são raros os casos em que realmente estão ligado. Veja então abaixo quais são as várias causas e motivos que o estão a fazer sofrer.


Principais causas da dor na costela esquerda

Dor na costela esquerda abaixo da mama

As dores na costela esquerda poderão ser exatamente na zona abaixo da mama ou ser apenas mais intensa nessa parte e prolongar-se com menos intensidade para outras partes. Veja então agora quais são as principais causas da dor na costela esquerda e os sintomas associados a ela.

Costela partida

A principal causa associada a esta dor é que a costela esquerda partida.

Se teve algum acidente ou se fez demasiados esforços com essa área, poderá ser esse o motivo da sua dor. Se sente a dor na costela esquerda abaixo da mama quando faz algum movimento, se dobre com essa parte ou até mesmo sinta dificuldade em respirar o mais provável é que tenha mesmo partido a sua costela.

Procure ver se tem algum hematoma nessa zona ou se lhe dói ao tocar. Neste caso, a solução será mesmo ir ao seu médico para ele lhe confirmar se será isso que está a causar a dor..

Inflamação ou ferida na zona torácica

Esta dor poderá também indicar algum problema com a sua zona torácica e está normalmente associada a alguma queda. Poderá ter alguma inflamação ou ferida nessa área, sendo nas costelas ou nos músculos.

Como na costela partida, o normal é sentir dor apenas quando se move ou se dobre fazendo  esforço com essa zona.

Contudo, poderá senti-la ao acordar, pois se dormir virado para o lado esquerdo estará a fazer muita pressão sobre o local que está inflamado ou lesado.

Pedras nos rins

Outra causa muito comum para este tipo de dor são as pedras nos rins. Este tipo de problema origina depósitos de cálcio que podem entupir a passar urinária e é então que se começa a sentir a dor na costela. Normalmente é uma dor aguda e é do lado do rim que tem o problema.

Esta é uma das causas da dor na costela esquerda abaixo da mama mais dolorosas e que deve ser tratada com urgência pois significa que o problema já se encontra avançado e poderá piorar.


Motivos da dor na costela esquerda abaixo da mama constantes

Anteriormente falamos sobre as principais causas da dor na costela esquerda. No entanto, elas se referem a motivos que geram dor apenas quando se mexe ou faz esforços com essa parte, mas há quem sinta dor constantemente sem ter que fazer esforços.

Basta estar sentado ou a andar que lhe dói, então iremos mostrar agora quais são os principais motivos dessa dor constante.

Úlcera no sistema digestivo

As úlceras aparecem devido a uma lesão no revestimento do intestino delgado ou do estômago.

São vários os motivos que levam ao aparecimento delas, como alguma infeção e até mesmo o uso de anti-inflamatório durante muito tempo. Pode também estar acompanhado de outros sintomas como náuseas e vômitos.

No entanto, quando se encontra avançada a dor é persistente e pode até haver algum sangramento no sistema digestivo.

Inflamação no saco pericárdio

Este motivo é conhecido como pericardite e é um dos mais graves que podem causar a dor na costela esquerda abaixo da mama.

Para além da dor pode também causar febre, fraqueza, falta de ar e tosse severa.

Geralmente é uma dor muito forte, principalmente quando respira fundo ou quando está deitado. Se tiver mais algum destes sintomas, é aconselhável que vá ao médico com urgência e explique-lhe tudo o que sente.


Como aliviar a dor

Se já há muito tempo que tem essa dor na costela esquerda abaixo da mama, o melhor será mesmo consultar um especialista, pois o problema pode se agravar e trazer outras consequências.

No entanto, há várias maneiras de aliviar a dor que sente e vamos dar algumas dicas de como o pode fazer. Sendo que algumas são mais rápidas e outras mais demoradas.

Medicamentos

Podem ser várias as causas da dor, mas normalmente é através do uso de algum medicamento, como antibióticos ou anti-inflamatórios.

Peça ajuda a um profissional de saúde sobre qual será o melhor medicamento para este tipo de dor, diga há quanto tempo lhe dói e se tem mais algum sintoma associado, para que ele lhe dê a medicação mais apropriada.

Poderá começar a ver melhoras em apenas umas horas ou em alguns dias, mas se passar mais de uma semana vá ao seu médico e explique-lhe o que sente e qual o medicamento que já experimentou.

Técnicas de relaxamento

Às vezes a dor na costela esquerda abaixo da mama pode estar apenas relacionada com o stress ou ansiedade. Então não há maneira mais natural para tratar desse problema, tente algumas técnicas de relaxamento e após a primeira sessão começará a ver efeitos imediatos.

Tente meditar e relaxar a sua mente, se o seu dia a dia gira à volta do stress o melhor será mesmo tirar uma pausa e respirar.

Altere a sua dieta

Essa dor pode ser também causada por problemas no sistema digestivo e a cura está apenas numa simples dieta e mudança no seu estilo de vida.

Procure ajuda de um nutricionista para ele lhe indicar qual a melhor alimentação para si e como isso lhe trará muitos benefícios, pois para além de tratar dessa dor, irá prevenir muitas outras.


Tal como referimos várias vezes ao longo deste artigo, se a dor na costela esquerda abaixo da mama for constante ou se for muito forte o mais aconselhável é mesmo ir a um médico. Pois eles saberão indicar melhor qual será o motivo da sua dor.

Geralmente é sempre uma dor que está associada a problemas simples e de fácil resolução.

Experimente algumas das nossas dicas sobre como aliviar essa dor na costela esquerda abaixo da mama e leia com atenção todos os motivos que podem estar a gerar ela.

Links úteis:

<< Voltar para o inicio