O que eu acho acerca da gravidez indesejada

O que eu acho acerca da gravidez indesejada

Este vai ser um artigo de opinião pessoal, sei que muitos os meus leitores adoram este tipo de artigos pois gostam de saber mais acerca de mim e da minha vida, e para além de tudo também foram saber as minhas experiências de vida.

Uma delas foi a gravidez indesejada da minha mulher, que me abateu muito ao inicio…

Agora você pergunta: “Apenas ao início?”, SIM! Apenas ao início, mas ja la vamos…

O que me assustou

Um filho é sinónimo de muitas responsabilidades, e isso assusta qualquer pai.

Na altura que tivemos relações não nos protegemos devidamente, deixamos-nos levar pelos impulsos e como deve prever umas coisas levam as outras e quando demos conta já estávamos a fazer tudo aquilo que não devíamos.

Algumas semanas depois confirmamos através de um teste de gravidez que a minha mulher estava grávida, e lembramos-nos logo da proteção, não utilizamos nenhum método contraceptivo!

estarei gravida?

O que me preocupava e à minha mulher

dor no pé da barriga era a maior preocupação da minha mulher, eu não entendia bem o porquê porque dificilmente a iria afetar, mas eu respeito a opinião dela e sei que aquilo era importante para ela.

Afinal o que é mesmo a gravidez?

Não existe nenhum site melhor que o Wikipedia para nos responder a isso, não é mesmo? Então aqui vai uma bela explicação:

Gravidez é o período de cerca de nove meses de gestação nos seres humanos, contado a partir da fecundação e implantação de um óvulo no útero até ao nascimento. Durante a gravidez, o organismo materno passa por diversas alterações fisiológicas que sustentam o bebé em crescimento e preparam o parto. A fecundação pode dar-se através de relações sexuais ou ser medicamente assistida. Após a fecundação, o óvulo fecundado desloca-se ao longo de uma das trompas de Falópio e implanta-se na parede do útero, onde forma o embrião e a placenta que o alimentará.

DE: Wikipedia – Gravidez

Ja ficou a saber o que era na verdade a gravidez, e espero que isso o tenha ajudado.

Conclusões finais

Gosto sempre de concluir os artigos.

O que tenho mais importante a dizer é que na verdade acabei por aceitar bem o facto de ter um filho. É uma enorme responsabilidade sim, mas também é um enorme prazer poder pegar hoje no meu filho de 3 anos ao colo.

Sinto algo que nenhum dinheiro pode comprar, a felicidade de ser pai, que felizmente tive a oportunidade de experimentar com sucesso!

E assim concluo o meu artigo.

Espero mesmo que ele vos tenha ajudado a esclarecer algumas duvidas quando à gravidez indesejada, e que percebam que existem coisas males que vêm por bem, por isso se isso vos acontecer não desesperem.

Fico a aguardar o vosso comentario abaixo, digam se já pensaram no assunto e se gostaram do artigo de hoje.

Fico também receptivo à proposta de novos artigos para fazer no blog, falo de tudo relacionado com a minha vida pessoal sem qualquer problema.

Espero ter ajudado todos vocês, por favor deixem o vosso comentário abaixo, falem também com as vossas mulheres e vejam o que elas acham acercada gravidez indesejada, isso seria uma grande ajuda para mim.

Abraço e boa sorte!

Poderá encontrar mais ajuda aqui: http://saudevital.info/dores-no-baixo-ventre-e-gravidez/